sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

As despedidas não existem



Mãos que se enlaçam e escondem segredos
sorrisos tão fáceis que disfarçam medos
tão nossos...
Com palavras silenciosas travamos animadas conversas
tão puras,
tão travessas…
Crescer foi uma aventura partilhada que não quisemos perder
Amores que vivemos, sonhos que descobrimos, segredos que contámos…
crescemos!
Viver é outra aventura que desejamos enfrentar
Juntas!
Não vamos despedir-nos
as despedidas nem sempre são para ser usadas
continuaremos, ainda que separadas
teremos vidas diferentes, tão semelhantes!
Quem sabe se maridos, talvez amantes
Segredos tão nossos que poderemos partilhar
Juntas!
Um dia, quando a sorte ou o destino entender, voltaremos a encontrar-nos
E novas mãos velhas se abraçarão
Novos sorrisos velhos iluminarão nossos rostos, disfarçarão medos
Tão nossos!
Palavras velhas contarão novos sonhos, tão velhos…
Tão nossos…
 
AdelinAntunes

Sem comentários:

Enviar um comentário