sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Permite o amor



As estrelas percorrem o céu à tua procura
Sentem a falta do teu sorriso, do som da tua voz quando gracejas
As nuvens decidiram que o melhor era esconder o céu
Não fosse ele sofrer com a tua tristeza
Mas o vento não concorda e sopra-as para longe
Nada nem ninguém te quer ver assim!
As flores crescem no jardim à tua passagem só para te agradar
Só porque se sentem agradadas
Florescem as plantas quando te sentem chegar
Não pode a natureza estar enganada quando vive ao sou da tua alegria
As águas correm ao som do teu sorriso
O sol brilha com o teu olhar
Esconde-se quando te vê sofrer
Esses olhos tristes não podem continuar tão tristes
O mundo corre o risco de desaparecer só porque te vê sofrer
Nada é sem ti!
Sentes quando o vento se agita? Quando as ondas do mar se acalmam?
Quando o arco-íris aparece por estre as nuvens de tempestade apenas para agradecer o teu sorriso?
Não podes defraudar a natureza
Não podes continuar com essa tristeza!
Sente o vento, as nuvens, as estrelas, o sol e as borboletas
Aprecia como vivem ao sabor dos teus olhos
Da tua alegria. Da tua vontade de viver que as faz crescer
Sente a vida e o prazer que lhe dás
Não negues à natureza o prazer de viver
Não negues a beleza que lhe dás e que a faz florescer
As lágrimas em teus olhos fazem a chuva cair
Frias, geladas, fazem a neve aparecer…
Deixa que o Inverno passe e chegue a primavera em todo o seu esplendor
Deixa o mundo florir e encher-se de cor
Deixa o sol brilhar…
Deixa que te ame!
Permite-te amar!
 
AdelinAntunes

Sem comentários:

Enviar um comentário