sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Prece



Podia pedir-te tudo!
Queria pedir-te tudo…
A lua e o céu estrelado, o sol e o mar. As ondas que me embalam e me fazem adormecer
Queria pedir-te o céu e o seu azul
As estrelas que o fazem cintilar… e brilhar
Queria pedir-te o amor. A ternura. O prazer….
Queria pedir-tos, mesmo sem saber se mos poderias dar
Queria merecê-los sem ter que tos agradecer
Tudo o que faço. Tudo o que digo. Tudo o que escrevo servem intuitos perfeitos
Que nem sempre alcanço
Encontrar-te deu-me a esperança de poder pedir
E alcançar!
Dizem que és Deus omnipresente. Omnipotente
Digo-te um Deus por vezes ausente. Equidistante!
Manténs a amargura e a saudade. Manténs as guerras. Permites as distâncias
As ausências. As matanças. As falsas crenças.
Queria pedir-te perdão para o mundo. A paz eterna. O amor fraternal.
Queria pedir-te comida a jorros. O terminar da fome. A paz entre os povos.
Creio porém não o poder fazer. Creio que seria mesmo… exagerar
Não represento o mundo. Não tenho procuração. Não sei o que outros querem ou como lhes dar a mão.
Queria que soubesses que vivo a sofrer. Que me custa ver o mundo como está a andar
Queria que me dissesses o que posso fazer. Se há algo que eu possa alterar
Lamento se disso não me sinto capaz.
Queria que pelo menos eu sentisse a paz.
Ato de egoísmo se assim o quiseres entender.
Peço só para mim para não exagerar.
Queria o céu e as estrelas a brilhar
Ouro sobre azul em todo o meu viver
Queria uma vida repleta de amor. Amar, ser amada sem ter que sofrer
Queria o sol, a lua e o mar
As ondas e as nuvens para me aconchegar
Peço-te o azul…
Para nele navegar.
 
AdelinAntunes

Sem comentários:

Enviar um comentário