quinta-feira, 28 de março de 2013

Impotencia para ajudar



Conhecer o desespero e sentir-se impotente para ajudar

Sofrer

Por ver outro passar pelo que já se passou

Pelo que ainda podemos voltar a passar

E não poder ajudar.

Querer gritar e sentir que não se tem voz para o fazer

Uma mordaça de dor impede o grito de sair

De lutar

De dizer ao mundo que pode e deve ajudar...


Cair

Sem forças para continuar

Braços inertes que nada podem fazer

Pernas cansadas, sem forças para andar

Uma mente perdida, que por vaguear pelo mundo

Já nada sente

E se deixa ir au fundo.

Querer gritar!

Querer lutar!

Querer conseguir alguma coisa fazer!

As forças não faltam. E vontade, chega para dar e vender

Mas...

Não ter meios para o conseguir fazer

E ficar…

A ver o outro morrer!


AdelinAntunes
28-março-2013

Sem comentários:

Enviar um comentário