domingo, 3 de março de 2013

Lutemos...



De que serve o tempo que passamos a pensar no ontem ou no amanhã?

De que adiante preocuparmo-nos com uma realidade que foi ultrapassada ou que ainda não chegou?

De que nos vale sofrer por saudade ou antecipação?

A preocupação com o que passou ou com o que ainda está para vir leva-nos, muitas vezes, a esquecer o presente. O imediato. O que está a acontecer.

O dia-a-dia com que nos deparamos não parece querer melhorar. As tendências evolucionistas parecem ter ficado algures entre o que já vivemos e o que um dia sonhamos. As desistências são muitas. Mãos que se baixam ao sabor da impotência. Braços que param por não saber o que ou como fazer. Sonhos que se calam por os não sabermos viver…

Viver o presente e esquecer o passado. Viver o presente sem pensar no futuro. Viver o presente com todas as dificuldades com que nos deparamos, não parece ser uma opção. 

Queremos mais! 

Queremos o passado, o presente e o futuro. Queremos o que tivemos e o que ainda não temos. Queremos o que construímos e o que almejamos. Queremos…

Querer é poder! Uma frase simples e da qual sempre ouvi falar. Querer é poder! Então… possamos! 

Querer. Lutar e conseguir!

Palavras simples e ao mesmo tempo poderosas. Palavras que encerram duplos sentidos. Palavras que, se levadas a sério. Se interpretadas em toda a sua extensão, são capazes de nos fazer mudar. De nos dar força. De nos fazer reviver.

De um povo de exploradores. Lutadores. Empreendedores. De um povo que deu novos mundos ao mundo, o que resta? Onde está a força que sempre nos caraterizou? Onde estão os sonhos? Os desejos de vencer? A vontade de lutar?

As dificuldades porque passamos não podem ser um motivo para nos sentirmos derrotados. As desilusões que sofremos não podem ser desculpa para ficarmos parados.

Lutar. Não numa luta sem quartel. Não uma luta vencida à partida. Não apenas por lutar.

Lutemos! Façamos algo por nós. Pelos outros. Pelo passado, mas principalmente pelo futuro!

Lutemos sem desesperar. Sem desilusões. Sem desistir.

Lutemos para vencer. 

Lutemos... temos um futuro para construir. 


Adelina Antunes

Sem comentários:

Enviar um comentário