quarta-feira, 29 de maio de 2013

Coisas dificeis


Há coisas que sabemos que não devemos fazer. Situações que precisamos de ultrapassar. Há dias difíceis. Noites fáceis…

Há momentos na vida que gostaríamos de poder esquecer. De conseguir ultrapassar sem que nos fizessem sofrer. Há sempre algo de que nos podemos queixar. Alguma coisa que nos faça sofrer.

Há momentos errados. Mal vividos. Mal consumados. Há de tudo um pouco e do que mais se quiser.

Há uma vida inteira para se julgar. Para se concretizar. Para se viver.

Desde que saibamos como o fazer.

Há ternuras imensas que podemos sentir. O céu, as estrelas, as nuvens e o mar. Há esperança e carinho para quem os consegue alcançar. Amores eternos que nos fazem vibrar (ainda que possam durar apenas um segundo).

Assim queiramos ou os saibamos aproveitar.

Há muito que se poderia dizer sobre o que está certo ou errado. Mas quem pode julgar? Quem nunca errou para poder acusar?
Há momentos perdidos e de desilusão. Sentimentos feridos, dores de coração. Desesperos que passam, outros que talvez não.
E no meio disto tudo algo que convém não esquecer. Que por vezes, distraídos, parecemos não perceber.

Há alguém ao nosso lado que nos ajuda a sofrer. Minimiza a dor. Faz-nos sentir melhor.

Alguém que permanece mesmo sem se ver. Nos oferece carinho sem nada pedir. Espera por nós para nos acompanhar. Desculpa. Perdoa…

Sabe entender!

Alguém a quem um dia teremos que agradecer. Todo o carinho. Toda a devoção…

Que segue connosco e nos dá a mão!




Adelina Antunes
29-maio-2013

Sem comentários:

Enviar um comentário