terça-feira, 11 de junho de 2013

Não



 Não tenho quem me dê flores… e gosto delas de todas as cores

Não tenho quem me dê carinho, atenção

Não tenho quem grite ao mundo que sou eu quem está no seu coração

Não tenho nada e nada espero

Não tenho uma vida que possa viver e gritar ao mundo o que estou a fazer

Não passo os dias só para te ver

Não espero o mundo pois sei que não o vou ter

Não sei o que sinto, o que estás a sentir

Não sei para onde vou, que caminho seguir

Não posso dizer que te amo sem estar a mentir

Não posso ouvir-te dizer que me queres sem saber que me estás a enganar

Não há um universo sem fim dentro de mim

Não há vida

Não há esperança

Não há nada que eu queira a não ser uma lembrança

Não quero esquecer

Não quero lembrar

Não quero que digas que me podes amar

Não quero o amor e menos ainda a ilusão

Não quero ciúmes

Não quero paixão

Não quero nada que não me consigas dar

Não quero esquecer-te

Não te quero deixar



Adelina Antunes
10-junho-2013



Sem comentários:

Enviar um comentário