terça-feira, 10 de setembro de 2013

Amizade versus confiança


Não sou uma pessoa fácil…   

Reconheço-o!

A vida não tem sido muito minha amiga e fez de mim o que sou hoje…

desconfiada,  com dificuldade  em  fazer ou aceitar uma amizade…

no entanto quem me conhece sabe que encontra em mim um porto de abrigo sempre pronto para acolher quem quer que a ele se dirija. Sem perguntas, queixas ou recriminações estou lá! Sem nunca negar um braço amigo, um ombro onde chorar, uma ajuda que se procure…

Se acredito na amizade? Sinceramente é algo que duvido que exista. Algo que para mim é estranho e inatingível. Ao longo dos anos tenho passado por muitas situações que me garantem que tal coisa é uma utopia. A amizade não existe! Não nos termos que os dicionários definem! Não nos moldes em que é cantada e apregoada… 

Não posso dizer que tenha amigos. No entanto tenho um número elevado de pessoas que se dirigem a mim quando necessitam de algo. De um porto de abrigo. De uma ajuda na resolução dos seus problemas… que confiam em mim!

Nunca digo que não! Estou lá!... 

Sempre. 

Mesmo quando a minha vida tem que ser alterada, mudada, revolvida… 

Estou  lá…
 
O que ganho com isso? A satisfação de ver que alguém consegue a ajuda que procura...

Disposta a ouvir sem comentar, ver sem divulgar, dar sem esperar receber… 

O eco destes pequenos sucessos, raramente me é transmitido. De longe-a-longe sei que alguém alcançou algo que ajudei a obter e sinto-me feliz. Por ele(a) pela capacidade de ajuda que consegui alcançar… por mim!

Se isto é amizade? 

Não diria tanto… acredito mais em confiança! Apesar de tudo, posso dizer que sou uma pessoa confiável…

Se esse grau de confiabilidade é a cem por cento já é outra questão! Há quem considere que sim, há quem garanta que não…

Sendo a confiança algo muito difícil de alcançar, verifica-se para mim muito difícil, quando alguém que começava a confiar em mim, de repente perde essa confiança! 

Se os motivos são válidos sou forçada a aceitar. Se pelo contrário estes se mostram menos dignos de credibilidade, tenho tendência a tentar esclarecer. Sou adepta da verdade (doa a quem doer) pois penso que esta é a base da confiança! 

Não aceito ficar com dúvidas! 

Se há algo que me escapa  procuro até encontrar a resposta…

Não é fácil! 

Talvez nem seja o melhor caminho! 

Infelizmente a amizade é algo que demora muito tempo a construir, mas que com uma ligeira brisa pode ser deitada por terra...

Talvez devesse mudar.

Aceitar com mais facilidade quem de mim se aproxima, ser mais confiante e confiável…

Talvez! 

Mas aí estaria a trair outro principio para mim fundamental!

A minha integridade…


Adelina Antunes
27-05-2012

Sem comentários:

Enviar um comentário